MACHINE MESSIAH

01. Machine Messiah  5:55
02. I Am The Enemy  2:28
03. Phantom Self  5:30
04. Alethea  4:32
05. Iceberg Dances  4:42
06. Sworn Oath  6:09
07. Resistant Parasites  4:58
08. Silent Violence  3:36
09. Vandals Nest  2:48
10. Cyber God  5:22

Released/Lançado: January 13, 2017
Recorded/Gravado: 2016
Studio: Fascination Street Studios (Örebro, Sweden)
Length/Duração: 46:05
Label/Gravadora: Nuclear Blast
Producer/Produtor: Jens Bogren

 
 

STUDIO DIARIES

The complete recording process of Machine Messiah in Sweden, 2016
Todo processo de gravação do Machine Messiah na Suécia em 2016

Studio Diary / Part 1

Studio Diary / Part 5

Studio Diary / Part 2

Studio Diary / Part 6

Studio Diary / Part 3

Studio Diary / Part 7

Studio Diary / Part 4

Studio Diary / Part 8

 

THE CONCEPT (EN)

Track by track / Part 1

Track by track / Part 2

Screen Shot 2018-03-15 at 11.50.58.png

"I found the work of Camille Dela Rosa during some research I was doing to look for alternative artists to work on the cover of our new album. I had the concept in my mind and the name of the album, Machine Messiah, but that didn’t matter much since I was looking for different styles and ideas, different artists. When I saw her paintings I was really impressed by her style, full of colours and meaning, very unique and alive! She comes from the Philippines, a place where we performed some years ago and we could feel the intensity of their culture, very powerful! She has that power in her paintings and drawings!

The main inspiration around Machine Messiah is the robotisation of our society nowadays. The concept of a God Machine who created humanity and now it seems that this cycle is closing itself, returning to the starting point. We came from machines and we are going back to where we came from. The messiah, when he returns, will be a robot, or a humanoid, our bio-mechanical savior.

2011_deux-ex-machina_48x48-inches_oil-on-canvas_by-camille-dela-rosa_by-camille-d-dela-rosa7.jpg

The painting “Deus Ex-Machina” is a masterpiece! I was really shocked to see how her concept of the painting was a perfect fit to our concept! The cover was done 6 years ago for our new album and she didn’t know it! Neither did I but I’m glad we crossed each others paths. Camille’s work is intense and in your face. We are lucky to have such a great artist working with us, she’s kind and very talented. She brings something new and exciting to a career of 32 years during which amazing artists have created memorable and iconic album covers. 

I’m very happy with everything about Machine Messiah, it is a Sepultura album but with a new direction and intensity, a new musical challenge, a step forward! Can’t wait to show the world our music for the new Messiah coming."  
- Andreas Kisser

O CONCEITO (PT)

camille-de-la-rosa-sepultura-machine-messiah-arte-capa-pintura-oleo-sobre-tela-surrealismo-11-1.jpg

“Encontrei o trabalho de Camille Dela Rosa durante pesquisas que eu estava fazendo sobre artistas alternativos para trabalhar na capa do nosso novo álbum. Eu tinha o conceito na minha mente e o nome do álbum, ‘Machine Messiah’, mas isso não importava muito, pois eu estava à procura de diferentes estilos e ideias, artistas diferentes. Quando vi as pinturas dela fiquei realmente impressionado pelo seu estilo, cheio de cores e significado, muito originais e vivos! Ela vem das Filipinas, um lugar onde nós tocamos há alguns anos e que nós podíamos sentir a intensidade de sua cultura, muito poderosa! Ela tem esse poder em suas pinturas e desenhos!

A principal inspiração em torno de ‘Machine Messiah’ é a robotização da sociedade hoje em dia. O conceito de uma “Máquina Divina” que criou a humanidade e agora parece que este ciclo está se fechando, retornando ao ponto de partida. Nós viemos de máquinas e estamos indo de volta para de onde viemos. O Messias, quando ele voltar, vai ser um robô, ou um humanóide, nosso salvador biomecânico.

A pintura "Deus Ex-Machina" é uma obra-prima! Fiquei realmente chocado ao ver como seu conceito de pintura era um ajuste perfeito para o nosso conceito! A capa foi feita há seis anos para o nosso novo álbum e ela (Camille Dela Rosa) não sabia disso! Nem eu, mas estou feliz que nossos caminhos se cruzaram. A obra de Camille é intensa e é bem na sua cara. Temos a sorte de ter uma grande artista trabalhando com a gente, ela é gentil e muito talentosa. Ela traz algo novo e excitante para uma carreira de 32 anos da banda, período em que artistas incríveis criaram memoráveis e icônicas capas de discos para o Sepultura.

Estou muito feliz com tudo sobre o Machine Messiah, é um álbum do Sepultura, mas com uma nova direção e intensidade, um novo desafio musical, um passo em frente! Mal posso esperar para mostrar ao mundo a nossa música para o novo “Messias” que está chegando".
Andreas Kisser